Entre em contato conosco (47) 3452-0346 contato@206.189.192.213
“Falem ao coração dos jovens”, pede Papa às Pontifícias Academias

“Falem ao coração dos jovens”, pede Papa às Pontifícias Academias

Mensagem foi enviada pelo Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Pietro Parolin, que também entregou um prêmio aos presentes

Da redação, com Rádio Vaticano

Palácio da Chancelaria, em Roma, onde acontece anualmente o evento das Pontifícias Academias / Foto: L’Osservatore Romano

Durante a 22ª Sessão Solene Pública das Pontifícias Academias nesta terça-feira, 5, o Papa Francisco pediu que os acadêmicos falem ao coração dos jovens enquanto transmitem seu conhecimento e sabedoria. A mensagem foi lida pelo Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Pietro Parolin.

O evento acontece anualmente no Palácio da Chancelaria, em Roma. Na ocasião, o trabalho dos participantes foi apresentado pelo Presidente do Pontifício Conselho para a Cultura e do Conselho de Coordenação das Pontifícias Academias, Cardeal Gianfranco Ravasi. Os prêmios são divididos em diferentes categorias. “É um incentivo à pesquisa e ao aprofundamento de temas fundamentais para a visão humanista cristã”, afirma o Papa em sua mensagem.

A edição deste ano trouxe como tema “In interiore homine. Percursos de pesquisa na tradição latina”, cujo protagonista, pela primeira vez, a Pontifícia Academia Latinitatis, foi inserida no Conselho de Coordenação entre as Pontifícias Academias logo depois de sua instituição, uma iniciativa do Papa emérito Bento XVI.

Leia mais
.: Evento das Pontifícias Academias destaca figura de Maria

Antes de entregar os prêmios, o Cardeal Parolin leu a mensagem enviada pelo Papa, na qual ele expressou sua esperança de que os reconhecimentos representem um encorajamento para refletir e manter vivo o conceito da centralidade absoluta da humanidade na experiência cristã e humana como expressa pelos autores latinos e cristãos clássicos.

Francisco recorda algumas figuras pertencentes ao mundo clássico greco-romano e ao mundo cristão, como os Padres da Igreja e os escritores latinos do primeiro milênio cristão que refletiram sobre esse dinamismo interior do ser humano, “propondo-nos vários textos que ainda hoje são profundos e atuais, e não devem cair no esquecimento”.

O Pontífice citou obras de em que o santo se interroga sobre que é a verdadeira harmonia e, resumindo tanto a sabedoria antiga quanto as palavras do Evangelho, afirma: “Não saia de si, volte para si mesmo; a verdade habita no homem interior e, se você achar que sua natureza é mutável, transcende a si” (39,72).

Por fim, Francisco fez um apelo aos acadêmicos, aos participantes da 22ª Sessão Solene Pública das Pontifícias Academias, aos que têm a tarefa do ensino e da transmissão da sabedoria dos Padres da Igreja, contida nos textos da cultura latina: “Saibam falar aos corações dos jovens, saibam valorizar a rica herança do patrimônio da tradição latina para educá-los no caminho da vida e acompanhá-los ao longo das estradas ricas de esperança e confiança, aproveitando a experiência e a sabedoria daqueles que tiveram a alegria e a coragem de ‘voltar a si mesmos’ para seguir a própria identidade e vocação humana”.